Uma cooperativa é uma associação autónoma de pessoas, unidas voluntariamente para satisfazer as suas aspirações e necessidades económicas  sociais e culturais comuns, através de uma empresa cuja posse é colectiva e cujo controlo é democraticamente assegurado.

As cooperativas baseiam-se nos valores de auto-ajuda, auto-responsabilidade, democracia, igualdade, equidade e solidariedade. Na tradição dos seus fundadores, os membros das cooperativas acreditam nos valores éticos da honestidade, transparência, responsabilidade social e cuidado para com o próximo.

O Movimento Cooperativo reúne mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo.
A Organização das Nações Unidas estimou em 1994 que a subsistência de cerca de 3 bilhões de pessoas (ou metade da população mundial), foi assegurada por cooperativas. Estas empresas continuam a desempenhar importantes funções econômicas e sociais dentro das suas comunidades.

Eis alguns factos sobre o Movimento Cooperativo, que demonstram a sua relevância e contribuição para o desenvolvimento económico e social em todo o mundo:
As Cooperativas criam e mantêm emprego:
Na França, 21 mil cooperativas respondem por mais de 1 milhão de empregos, representando 3,5% da população activa. (Fonte: Coop FR, Top 100 des Entreprises et cooperatives: Panorama sectoriel de 2010).
No Quénia, 63% da população derivam os seus meios de subsistência de cooperativas. Cerca de 250 mil quenianos são empregados ou tiram a maior parte dos seus rendimentos de cooperativas (Fonte: OIT, 2009).
Na Colômbia, o movimento cooperativo fornece 137.888 postos de trabalho, através do emprego direto e um adicional de 559.118 empregos como trabalhadores-proprietários ou trabalhadores de cooperativas – respondendo por 3,65% de todos os empregos no país. (Fonte: CONFECOOP).
Na Indonésia, as cooperativas dão emprego a 288.589 indivíduos (Fonte: Ministério das Cooperativas e PME Indonésia, de 2004).
Nos Estados Unidos, 30 mil cooperativas respondem por mais de 2 milhões de empregos. (Fonte: National Co-operative Business Association)

As cooperativas são importantes factores económicos nas economias nacionais:
Na Dinamarca, as cooperativas de consumo em 2007 detinham 36,4% do mercado consumidor a retalho (Fonte: Coop Norden AB Annual Report 2007).
No Japão, as cooperativas agrícolas relatam rendimentos na ordem de US$ 90 bilhões, e um rácio de 91% de todos os agricultores japoneses como membros de cooperativas. Em 2007 as cooperativas de consumo reportaram um volume de negócios total de US$ 34,048 bilhões, detendo 5,9% do mercado de alimentos (Fonte: Co-op 2007 Facts & Figures, Japanese Consumers’ Co-operative Union).
Nas Ilhas Maurícias, no sector agrícola, co-operadores desempenham um papel importante na produção de açúcar, vegetais, frutas, flores, leite, carne e peixe. Quase 50% dos plantadores de cana de açúcar estão agrupados em cooperativas (Fonte: Ministry of Industry, Small & Medium Enterprises, Commerce & Cooperatives).
Na Costa do Marfim, cooperativas investiram US$ 26 milhões no estabelecimento de escolas, na construção de estradas rurais e no estabelecimento de maternidades em 2002 (Fonte: ICA, Briefing for NGOs on the Work of the Noncommunicable Diseases and Mental Health Cluster).
Na Nova Zelândia, 3% do produto interno bruto (PIB) é gerado por empresas cooperativas. As cooperativas são responsáveis ​​por 95% do mercado de leite e 95% do mercado de produtos lácteos de exportação (Fonte: New Zealand Co-operative Association, 2007).
No Uruguai, as cooperativas são responsáveis ​​por 3% do PIB. Elas são responsáveis por 90% da produção total de leite, 34% de mel e de 30% de trigo. 60% da produção das cooperativas é exportada para mais de 40 países do mundo (Fonte: ACI Américas. Uruguai: ACI Americas. Uruguay: movimiento cooperativo en crecimiento).
No Canadá, quatro em cada 10 canadianos 10 são membros de pelo menos uma cooperativa. No Quebec, aproximadamente 70% da população são membros de cooperativas, enquanto que em Saskatchewan 56% são membros (Fonte: Co-operative Secretariat, Government of Canada).
Na Malásia, 6,78 milhões de pessoas (27% da população) são membros de cooperativas (Fonte: Ministry of Entrepreneur and Co-operative Development, Department of Co-operative Development, Malaysia Statistics, 31 December 2009).
Na Noruega, de uma população de 4,8 milhões de pessoas, 2 milhões são membros de cooperativas (Fonte: The Co-operative Centre of Norway).
No Paraguai, 783 mil pessoas (18% da população) são membros de 1.047 cooperativas. Estas têm um impacto directo sobre o ganha-pão de mais de 6 milhões de pessoas (Fonte: Instituto Nacional de Cooperativismo, INCOOP).
Na Espanha, em 2008, 6,7 milhões de pessoas (15% da população) são membros de uma cooperativa (Fonte: CIRIEC, Las grandes cifras de la economía social).

©2018 LASS

Log in with your credentials

Forgot your details?